“Por que não tentar simplesmente tocar o outro, sentir o outro, revelar-me o outro?”

Frantz Fanon